Comida de rua e gourmet, é possível?

A onda dos foodtrucks chega a Belo Horizonte com tacos, crepes, tapiocas e outras iguarias

*Por Fernanda Amarante

Mas será o Benedito? A onda foodtrucker está chegando a Belo Horizonte! Mesmo que a passos lentos, ela vem chegando. Esqueça tudo que você já comeu em trailers e carrinhos na rua, aquela coisa de cachorro-quentes, caldo de cana e pipocas (nada contra, mas estamos falando de uma nova moda). Já temos crepes, tapiocas gourmets, tacos e comida vegetariana e massas frescas sendo vendidas nas ruas da cidade.

A ideia é criar verdadeiros restaurantes sobre rodas, servindo comida fresca e saborosa nas ruas, tornando-a mais barata, acessível, rápida e prática. Dois pioneiros são o Carro de Lanches Vegetarianos e o On the Go Pasta, que é a versão móvel do restaurante Go Pasta Fresh & Gourmet. O primeiro faz quitutes vegetarianos e atrai até quem faz questão de carne com suas versões de feijoada, tropeiro com torresmo de trigo e canelone de tofu. Já o On The Go Pasta vende massas frescas com molhos elaborados em caixinhas de papelão como as usadas em restaurantes chineses, ideais para quem não tem muito tempo para comer.

O Crepioca Food Truck traz vários recheios para a tapioca nordestina ou o crepe francês, que o cozinheiro e proprietário Luciano Nery aprendeu a fazer com um chef francês em um curso de cozinha realizado em São Paulo. Eles variam desde o mais simples, com manteiga apenas, a tradicional mussarela, tomate e orégano até o elaborado Cinco Estrelas Confit, preparado com carne seca e cebola confitada ao vinho tinto e vinagre balsâmico, que provamos e e podemos dizer que é deliciosa. Eles também oferecem várias opções de sobremesa, como com creme de chocolate e fruta da época ou romeu e julieta.

Um favorito pessoal é o Tá Com Tudo, que faz comida autêntica mexicana, muito gostosa, diga-se de passagem. As tortilhas de trigo são feitas artesanalmente, o que dá um sabor extra, e os tacos podem ser feitos com porco, boi ou frango. Entre tacos e quesadillas, são poucas opções de pratos simples, mas de um paladar indescritível. Esse food truck é criação de um casal, marido mexicano e esposa brasileira, que há alguns anos já trabalham com um trailer e uma lanchonete na cidade.

De agora em diante, certamente veremos cada vez mais carros de comida pela cidade. Recentemente, em São Paulo, os trucks ganharam um lugar especial para estacionar: o Butantã Food Park, que tem mais de 1.600 metros quadrados de área destinada exclusivamente a caminhões, carros e barraquinhas que vendam comida, e ainda conta com com simpáticas mesas de madeira com bancos, estilo piquenique e estrutura de banheiros.

História
Mas essa onda não veio do nada, apesar de não ser exatamente uma novidade, ela tem muitos motivos para ser. A moda começou nos Estados Unidos, com a crise econômica de 2008, quando muitos restauranteurs, com medo de apostar em grandes empreendimentos, optaram por abrir food trucks. Enquanto o país afundava, os food trucks bombavam. Apesar de já existirem há muito tempo no país, (historiadores falam de datas como 1650), dois fatores diferem muito esse fenômeno atual: a fusão de estilos, tipos de culinárias e ingredientes, que possibilitou a criação de pratos como tacos recheados churrasco coreano; e a grande influência das mídias sociais como o Twitter, o Facebook e o Instagram no fenômeno, que ajudaram na divulgação e ainda incentivaram uma interação maior entre os foodies e criaram grupos e comunidades, aumentando o convívio social daqueles que passaram a frequentar os trucks.

Fizemos recentemente uma pesquisa em Londres e o cenário por lá é inspirador. De feiras gastronômicas a eventos esportivos, os food trucks gourmet têm marcado presença e com uma variedade incrível: de hamburguer persa a comidinhas japonesas. O céu é o limite! Sempre, claro, lindos e bem instalados em trailers, carrinhos ou o-que-quer-que-seja-sobre-rodas (veja galeria ao final da postagem).

Legislação
Em Beagá ainda não temos legislação específica para a venda de comida na rua  e em veículos, mas a ideia é que esta seja criada em breve, e baseada na de São Paulo, que foi lançada em forma de decreto em maio deste ano. Por enquanto, ficamos apenas com o Código de Posturas. Apesar de em alguns momentos parecerem atrapalhar, tais regras são necessárias por que garantem higiene, segurança, concorrência leal e outras questões.

Fontes:
A história dos food trucks nos Estados Unidos
A influência das mídias sociais no fenômeno dos food trucks

Serviços:
Os roteiros dos carros são variados, então consulte seus sites ou fan pages para saber onde eles estarão.

Carro de lanches Vegetarianos
http://www.facebook.com/carrovegetariano

Crepioca Food Truck:
http://www.crepioca.com

On the Go Pasta
https://www.facebook.com/GoPastaFreshGourmet/

Tá com Tudo
http://www.tacomtudobh.com

Leave a Comment

Your email address will not be published.